O que é a liga dos surdos?

A Liga dos surdos foi criada em 27 de Junho de 2019 por Phillipe “Lipex90” Marques Rocha e André Luiz “NerdSurdo” Santos para formar e organizar o primeiro campeonato de League of Legends para a Liga dos Surdos. Os surdos sempre pediam campeonatos, porém sem recursos para bancar premiação e pouca experiência em transmissões e cenário competitivo encararam o desafio pelo amor aos e-sports. Com o tempo e a dedicação vem a experiência e a dedicação para compreender o cenário para os surdos e entender quais eram suas necessidades e o que impede surdos de participarem dos e-sports já existentes e futuros que venham à existir.

Como o desafio e investimento de tempo e trabalho é muito grande Lipex90 deixou a organizações para focar em questões pessoais. Então NerdSurdo continuou o primeiro Split de League of Legends até o fim e foi a conclusão do primeiro campeonato na Liga dos Surdos.

O resultado e a satisfação gerada com o campeonato se tornou combustível para as próximas iniciativas. Então no mesmo ano, foram realizados o segundo split de League of Legends e o primeiro de Counter Strike.

Neste mesmo ano a Liga dos Surdos conseguiu atrair a atenção de grandes nomes e organizações do cenário e nos campeonatos de League of Legends e Counter Strike de 2019, contamos com o apoio da equipe Falkol que proporcionou aos campeões a primeira premiação para um time e campeonato de surdos nos e-sports nacional neste ano.

Também proporcionou a primeira aparição da Liga dos Surdos em rede nacional, no qual participamos de uma entrevista na TV Globo para o programa “Esporte Espetacular” e participamos do Prêmio E-sport Brasil como um dos projetos de inclusão nos e-sports referência por realizar um competitivo para jogadores surdos.

No ano de 2020 conseguimos voluntários para formar nossa primeira diretoria da organização e multiplicar os trabalhos realizados. Iniciamos o ano com a execução do evento “Press Start” no qual integrados, surdos e ouvintes puderam competir lado a lado nos mesmos times e também foi a primeira vez, com apoio e permissão de modo espectador da própria Epic Games, realizamos nosso primeiro evento com o jogo Fortnite. Todo esse evento contou com a parceria do SBT Games com divulgação e estruturação visual das transmissões e realizado no próprio canal do SBT Games no facebook, o que gerou um imenso engajamento nas redes sociais e satisfação do público espectador.

Também em ocasião ao Dia Internacional da Mulher, realizamos um showmatch em homenagem às mulheres, pois na Liga dos Surdos a presença feminina é relevante e nesse evento realizamos uma live só com as participantes da Liga dos Surdos, casters, interpretes e jogadoras e dando um importante protagonismo à elas dentro da nossa organização.

Em ocasião da quarentena do COVID-19 e pensando no bem estar dos players, adiamos a realização do campeonato, porém, jogos amistosos foram realizados para entreter os jogadores e espectadores da Liga dos Surdos e proporcionar experiências nos games para esses jogadores. Também iniciamos a realização das aulas de libras para a comunidade em geral, onde nossas interpretes se voluntariaram para trocar seus conhecimentos nas lives e ensinar de forma aberta e livre o conhecimento da Língua Brasileira de Sinais – Libras, nas quais são realizadas no Facebook do SBT.

Sempre alvo de preconceitos, a surdez por muitos é vista como impeditivo para mídias, empresas, acesso ao mercado de trabalho e claro aos e-sports, o que não é verdade. Muitos por pouco conhecimento sobre os diversos tipos e níveis de surdez criam estereótipos para todas as pessoas surdas e replicam o que popularmente é dito e consideram que todo surdo é mudo e que quem é surdo não tem nenhuma audição sempre. O que não é verdade: Nem todo surdo é mudo e nem todo surdo não escuta nada e sim que existem diversos níveis de surdez e tipos de perda auditiva. Em geral os players ficam espantados quando encontram jogadores surdos nos e-sports, pois não tem noção da capacidade e adaptabilidade dos jogadores aos diversos cenários que cada game proporciona e com a iniciativa da liga dos surdos a comunidade surdo está cada vez mais unida e batalhando para formar seu espaço no cenário competitivo. Ainda em 2019 e iniciando a segunda etapa para League of Legends, conta com um grupo de aproximadamente de 100 surdos dedicados ao League of Legends e outros diversos outros grupos se formando para outros jogos como CS:GO, card games e outros gêneros de e-sports. Por falta de um cenário específico para surdos sabemos que muitos outros jogadores estão misturados pelo cenário global.

Acreditamos que surdos tem capacidade para superar diversos jogadores ouvintes, prova disso é a crescente melhora nos rankings dos surdos nos jogos no qual estão inseridos e a troca de informações, treinamentos e experiências entre os jogadores melhora o desempenho de todos eles e agrega ao cenário dos surdos e ao também ao cenário global. Com o devido incentivo, estrutura e orientação não terá limites para o desempenho que os surdos podem apresentar e conquistar o devido reconhecimento.

É necessário um cenário exclusivo para surdos?

Com a correta adaptação como sinalizações, intérpretes e/ou legendas os surdos podem participar do cenário competitivo comum, porém esta é uma barreira que as empresas que produzem jogos e as organizações ligadas aos e-sports nem sempre se dispõem a investir seus recursos, muitas vezes por desconhecer a existência desse setor do seu público, também vale citar que nem todos os jogadores ouvintes recebem bem a presença e comunicação diferenciada que surdos necessitam e esse desconhecimento reforça um dos nossos objetivos:

  • Trazer visibilidade à comunidade surda de e-sports;

Como outros objetivos que temos também vale citar:

  • Unir a comunidade surda e proporcionar um ambiente familiar e inspirar outras comunidades gamer;
  • Estimular a competitividade sadia entre os surdos e o cenário competitivo para os surdos;
  • Proporcionar ao público em geral, parceiros e outras instituições conhecimento sobre as adversidades e realidades da comunidade surda;

Não é objetivo segregar a comunidade e as competições de outras comunidades e competições e sim oferecer um ambiente agradável, seguro e confortável para que as habilidades ingame sejam desenvolvidas e as pressões das ligas gerais, rage, injúrias e preconceitos sejam eliminadas. Nossa liga não separa competidores por gênero, idade, raça ou região geográfica, sendo descartado qualquer tipo de preconceito em nosso ambiente competitivo.

Baseando-se em nossos objetivos principais, estamos constantemente criando novas iniciativas dentro da liga, buscando sempre o enriquecimento da comunidade surda, seja com as jogadores casuais, profissionais, criadores de conteúdo, streamers ou apenas entusiastas dos esports. Sempre lutando e trabalhando para colocar jogadores surdos lado a lado com outros jogadores

Para conhecer nossas iniciativas acompanhe nosso site e também siga-nos nas redes sociais!